O Hip Hop pulsa em Brasília. Esta cultura urbana  que se expande pelos eixos, asas e regiões administrativas do Distrito Federal sairá agora das ruas para gritar diretamente nos palcos da cidade. A Street Jam Cia. de Dança, uma das maiores companhias da dança Hip Hop do DF, traz para as luzes da ribalta o espetáculo Candangus – Dança e Concreto. Uma verdadeira homenagem à capital do país, cujo conjunto urbanístico modernista é Patrimônio Cultural da Humanidade.

 A produção estará em cartaz nos dias 22, 23 e 24 de junho, sexta e sábado, às 21h; e, aos domingos, às 20h, no Teatro Sesc Paulo Autran (CNB 12, AE 2/3, Taguatinga Norte). A entrada é franca mediante 1 kg de alimento não perecível.

Com direção e coreografia de Giovanni Carvalho, o espetáculo conta a história da capital brasileira por meio da dança e da música. O nome Candangus – Dança e Concreto faz uma relação entre o nome científico em latim da borboleta Ouleus fridericus candangus, endêmica do bioma cerrado, e o nome dos trabalhadores anônimos que construíram Brasília, os candangos. Os protagonistas interpretam estes verdadeiros guerreiros que vieram de todos os estados para erguer a nova capital.

As coreografias são marcantes e mostram a criação do Plano Piloto e remetem a Juscelino Kubitschek e aos monumentos esplêndidos da capital federal. O espetáculo faz, ainda, uma passagem para as cidades satélites que desenvolveram-se depois – as regiões administrativas –, ressaltando também a difusão do Hip Hop para as mesmas.

Não fica de fora no espetáculo a Missão Cruls.  Liderada por Louis Ferdinand Cruls, ela partiu do Rio de Janeiro com a finalidade de demarcar a área do futuro Distrito Federal, em 1892. Nem a lenda do sonho profético de Dom Bosco vislumbrando os paralelos onde Brasília estaria localizada. Aliás, esta parte marca o início da apresentação.

“Seguindo o plano urbanístico de Lúcio Costa com a orientação do arquiteto Oscar Niemeyer e a partir da vontade do presidente Juscelino Kubitschek de trazer para o centro do país a nova capital do Brasil, Brasília começou a ser construída e seus lindos monumentos são ilustrados abrilhantando o nosso cenário”, comenta o diretor Giovanni Carvalho, que fez questão de destacar todos estes elementos em cena.

“Contamos a história dos candangos tal como ela é. Eles foram deslocados para regiões afastadas do centro.  Foi aí que criou-se a Campanha de Erradicação de Invasões (CEI). Era o início de Ceilândia que, mais tarde, se tornaria um dos mais importantes símbolos brasileiros da cultura Hip Hop no Brasil. E essa é nossa fonte inesgotável de inspiração”, destaca Giovanni.

O espetáculo contará com a participação especial do grupo DF Zulu Breakers, o cantor MC Hadda, além de recursos audiosvisuais e ação de acessibilidade, como intérprete de libras. Candangus – Dança e Concreto tem o patrocínio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal com recursos oriundos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

 Serviço:

Candangus – Dança e Concreto

Dias 22, 33 e 24 de junho

Local: Teatro Sesc Paulo Autran (CNB 12, AE 2/3, Taguatinga Norte)

Horário: Sexta-feira e sábado, às 21h; domingo, às 20h

Entrada franca mediante 1 kg de alimento não perecível

Informações: 3451-9103

Classificação livre