O país é grande e as tradições variam, a maioria  dos americanos comemora a data no dia 25 e não faz nada de especial na véspera  do dia 24. A Ceia de Natal no dia 24, como acontece no Brasil, só é comemorada entre os brasileiros. O peru quase não aparece no almoço ou jantar de natal no dia 25. O peru, é tradicionalíssimo no jantar de Thanksgiving, realizado em novembro. No Natal perde  espaço para várias outras comidas, como o presunto,  pernil e peixes e culinárias  étnicas, dos ancestrais,  de  diversos grupos de imigrantes que formaram o país. E o panetone, então, nem se fala!

O natal dos americanos é depois da semana do feriado de Ação de Graças. Aí sim,  as famílias montam suas árvores  com belas decorações natalinas e enfeites de biscoitos de canela para perfumar o ambiente. É nesta época que  decoram a parte externa de suas casas com luzes multicoloridas. As Árvores de Natal  dos americanos são naturais. Os fazendeiros cultivam vários tipos de pinheiros e montam pontos de venda em cidades ou abrem as portas para que a própria pessoa possa cortá-la.  E virou tradição, segundo grupos de preservação ambiental, a árvore natural é melhor para o meio ambiente do que as de plástico.

E o natal invade os EUA, as rádios passam a tocar durante todo o mês de dezembro somente músicas natalinas, as escolas ensinam para as  crianças as músicas tradicionais, as  chamadas de Christmas Carols como; Jingle Bells, Rudolph, the Red Nose Reindeer e Frosty the Snowman. As emissoras de TV aderem à época e só mostram  filmes com enfoque natalino. O desenho animado “A Charlie Brown Christmas” é um clássico infantil que passa na TV todos os anos. Tem filmes todos os dias pra quem quiser relembrar os mais famosos. O Quebra Nozes em forma de desenho ou ballet também passa várias vezes (e centenas de cidades pelo país veem esse ballet ser apresentado em dezembro.

A cidade fica totalmente colorida com os mais variados tipos de decoração natalina e é realizada várias paradas e desfiles como famoso holiday boat parade.