No próximo domingo, 1º de outubro, é celebrado o Dia Nacional do Idoso. A data tem o objetivo de conscientizar as pessoas a terem uma vida saudável desde criança. Para que se obtenha qualidade de vida na terceira idade, é importante considerar diversos fatores. Ter um estilo de vida saudável é imprescindível para conseguir chegar aos 80, 90, 100 anos com saúde física e mental.

“Os jovens devem se alimentar de forma saudável, com alimentos variados, para fornecer nutrientes necessários  que atuarão no crescimento e desenvolvimento do organismo, e disposição para realizar atividades diárias. Os hábitos alimentares saudáveis ao decorrer da juventude e vida adulta contribuirão para garantir uma velhice saudável”, alerta o nutricionista do Hospital Anchieta, Glaydson de Oliveira Soares.

O processo do envelhecimento traz alterações fisiológicas. No quesito alimentação, é natural que aconteçam mudanças na composição corporal do indivíduo, onde há diminuição da massa magra e aumento da gordura. Destacam-se as alterações digestivas, dificuldade de mastigação de alimentos devido aos problemas ou ausência de dentição; constipação intestinal devido aos estímulos neurológicos estarem diminuídos. Em situações de dificuldade de mastigação de alimentos consistentes, o ideal é realizar ajustes nas consistências da dieta ofertada ao idoso.

“A boa alimentação na faixa da terceira idade é fundamental para garantir as necessidades do corpo, evitar carências nutricionais e minimizar perda de massa muscular. É importante que o idoso faça de 5 a 6 refeições diárias e dê preferência para cereais, leguminosas,  frutas, verduras e legumes, carnes e ovos, leite e derivados, entre outros alimentos saudáveis”, explica o especialista.

Para a manutenção do hábito alimentar saudável é necessário seguir as seguintes dicas:

– Faça acompanhamento nutricional, pois o profissional irá contribuir na qualidade de vida por meio da alimentação;

– Coma devagar e mastigue bem os alimentos, conforme a consistência alimentar ofertada;

– Dê preferência para o consumo de gorduras de boa qualidade, como a do azeite de oliva e a gordura do abacate, evitando consumo de fritura.

-Prefira alimentos assados, grelhados ou cozidos.

– Escolha alimentos integrais, pois estes tem a absorção mais lenta, auxiliando no controle glicêmico, além de serem aliados do intestino;

– Evite consumir doces, refrigerantes e balas. Além disso, fuja dos alimentos enlatados, macarrão instantâneo e temperos prontos industrializados;

-Consuma diariamente fontes de cálcio, como o leite, os queijos e iogurtes, pois auxiliam na saúde dos ossos e dentes, dando preferência aos com menos gordura.